Fábio Assunção no "Conversa com Bial" / Foto: Divulgação Gshow.

Na noite da última quarta-feira, dia 31, Fábio Assunção abriu o jogo sobre as recentes polêmicas em que se envolveu. Em entrevista a Pedro Bial, o ator esclareceu a confusão que acabou em prisão em flagrantes em Pernambuco no ano passado e acabou viralizando nas redes sociais.

- Eu já estava comemorando (o fim das filmagens do documentário Eu Sonho Para Você Ver que dirigiu). Saí para fazer xixi lá fora, alguém chegou, teve uma discussão, teve uma briga, foi ruim. Levei três chutes na cara, rolei um barranco, as pessoas filmando. É muito cruel isso também. Elas ficam olhando e filmando e você fica nessa impotência, num lugar que não era minha cidade, não conhecia ninguém ali, estava com a equipe desse doc, comemorando um trabalho. Aí falaram que iriam me levar para o hospital e eu disse que não ia, porque iam me filmar. Eu fui para o hospital e uma pessoa da UTI saiu para me filmar, explicou o ator, revelando a falta de privacidade por ser uma pessoa pública.

Assunção contou que a confusão resultou em sua prisão em flagrada antes um desentendimento com a polícia local:

- Saí do hospital completamente desesperado. Passou um carro de polícia e gente chamou e ela achou que estava tendo alguma confusão. Obviamente saí do tom, não tratei a polícia com respeito, nem nada disso e gritei com eles. Imediatamente fui algemado e isso foi uma coisa muito violenta. Reagi, foi tudo errado, finalizou.

O ator também foi questionado por Pedro Bial se já teve o diagnóstico como dependente químico. Em outras ocasiões, Fábio falou sobre a luta contra o vício em drogas, afirmando que nunca teve como batalhar contra a situação de forma privada.

- Sim. Já tive uso exagerado e uma relação obsessiva. É uma coisa que pode acontecer, você não sabe se o uso recreativo de alguma coisa vai te levar a isso, disse.

Ele, no entanto, preferiu não se alongar no assunto e desconversou quando Bial falou sobre o ator ter que lidar com o assunto publicamente:

- Para mim esse assunto já foi, já estou em outra fase. Mas é um assunto muito recorrente, tem uma coisa de estigma que tenho que lidar.

Aos 47 anos de idade e pai de dois filhos, João e Ella, Fábio contou que teve a ajuda do menino, de 13 anos de idade, para lidar com os memes que surgiram na internet após as polêmicas:

- Por conta de Arcoverde, eu virei o sextou. Os memes, eu sempre achei muito ofensivos. Conversei com meu filho e disse que tinha um que ia processar e ele falou: não faz isso não, é zueira. Aí me caiu uma ficha, de que eu tava pegando essa pilha, levando isso a sério, e não é sério. Só eu posso dar ou não a importância a isso. Daqui a pouco alguém vai tomar um porre às sextas-feiras e eu vou perder o título, entendeu? Porque ninguém bebe né? Muito raro disso acontecer.. muito estranho!, disse ele, ironizando a situação.