Chico Pinheiro na apresentação do "JN" / Foto: TV Globo.


Com a saída do jornalista Alexandre Garcia, a Globo também fez esta semana mais uma mudança que afetará o "Jornal Nacional". O jornalista e apresentador Chico Pinheiro foi excluído definitivamente do rodízio de bancada que apresenta o telejornal mais importante da emissora nos finais de semana e feriados. Garcia e Pinheiro integravam o grupo de jornalistas que, na ausência dos titulares, William Bonner e Renata Vasconcellos, apresentava o "JN". Além dos dois, Heraldo Pereira também faz parte desse "time".

Com a saída de Garcia e o afastamento de Pinheiro, os jornalistas que passam a ocupar o "JN" ocasionalmente serão Dony de Nuccio  do "Jornal Hoje" e Flávio Fachel do "Bom Dia Rio".

Em comunicado, o diretor geral de Jornalismo da Globo, Ali Kamel, disse que Alexandre Garcia pediu demissão da casa, mas não emitiu nenhuma nota a respeito do afastamento de Chico Pinheiro.

Ao contrário do noticiado por alguns sites, Heraldo Pereira, âncora do "Jornal da Globo", continua no rodízio de apresentadores do "JN". Além de cobrir folgas no "JN", Garcia era comentarista do "Bom Dia Brasil" e tinha um programa de entrevista e análise política na "GloboNews".

No último dia 3, conforme o site Notícias da TV publicou, Garcia postou um texto elogioso ao novo presidente eleito, Jair Bolsonaro, o que seria uma violação das normas atuais da Globo --que exige apartidarismo de se... -

Em abril o "Notícias da TV" também antecipou que a direção de Jornalismo da Globo havia advertido Chico Pinheiro por fazer uma defesa "apaixonada" de Lula após a prisão deste.