Desde que a apresentadora saiu do "Pânico" e foi contratada pela Record TV para assumir seu programa solo no dia 26 de abril de 2014, Sabrina Sato ainda não tinha registrado uma média de audiência tão baixa na grade do canal.

Em 2018, até o programa exibido no dia 15 de dezembro, o "Programa da Sabrina" até presente momento acumula 5,4 pontos na Grande São Paulo, ou seja,  sua pior pontuação anual.

Em seu primeiro ano na emissora, o "Programa da Sabrina" alcançou 6,8 pontos contra 5,3 do SBT. Já no ano seguinte cravou 7 pontos e se isolou no segundo lugar. No ano de 2016, em algumas semanas, chegou a ser a atração mais assistida aos sábados fora da Globo e cravou 7,5 na média no ano, seu recorde até o momento.

No ano passado foi a virada do SBT com a Record TV aos sábados. A emissora de Silvio Santos passou ocupar o segundo lugar isolado no horário. Atração de auditório da 'Japa' acumulou uma média anual de 6,2 pontos contra 6,8 do SBT.

Os 5,4 pontos de média de 2018 alcançados pelo "Programa da Sabrina" representam uma queda de 18% em audiência em relação ao ano de estreia. No mesmo período de comparação, o SBT cresceu 58% e assumiu a segunda colocação no horário. Saiu de 5,3 em 2014 e saltou para 8,4 em 2018.

Além do recorde negativo, dos 50 confrontos entre Sabrina Sato e SBT realizados em 2018, a atração da Record TV perdeu em 49 oportunidades. Aproveitamento de apenas 1%.

O SBT passou apostar em realitys culinários para disputar com o "Programa da Sabrina". Em 2017, a emissora estreou o "Fábrica de Casamentos" no primeiro semestre, em seguida, apostou na terceira temporada do "Bake Off Brasil".