ÉRAMOS SEIS - Afonso, Shirley e João Aranha: o triângulo amoroso da Avenida Angélica

Foto: Montagem Telemaníacos - Divulgação Globo.

A rede de apoio que abraça Lola (Gloria Pires), na Avenida Angélica, compreende ainda a figura de Afonso (Cássio Gabus Mendes). Casado com Shirley (Bárbara Reis), o dono do armazém concede à esposa de Júlio (Antonio Calloni) crédito irrestrito para que ela compre fiado todos os itens que necessita. Amargurada por conta de acontecimentos de seu passado, Shirley o ama, mas se incomoda com a bondade do marido. Ela é mãe de Inês (Gabriella Saraivah/Carol Macedo), criada por ele como uma filha. A jovem é a paixão de Carlos (Nicolas Prattes). Mas, enquanto Lola e Afonso acham graça do primeiro romance deles, a mãe de Inês se incomoda e faz o que pode para que os dois não fiquem juntos. 

Na juventude, em Salvador, Shirley (Barbara Reis) engravidou de João Aranha (Caco Ciocler), herdeiro da abonada família para a qual a mãe dela trabalhava. Os dois se apaixonaram perdidamente, mas tiveram sua história interrompida. João desapareceu e Shirley achou que havia sido abandonada por ele. Por trás de seu sumiço, contudo, estava a mãe do rapaz, que por preconceito por Shirley ser negra e de outra classe social, aproveitou que o filho ficou doente para impedir o contato entre os dois. Disse a ela que ele havia ido embora e a expulsou de sua casa, mesmo grávida.

Na ocasião, Shirley encontrou amor e abrigo nos braços de Afonso (Cássio Gabus Mendes). Juntos, seguiram para São Paulo e deixaram o doloroso passado para trás. Mesmo acolhida por Afonso e carregando uma enorme mágoa, a mãe de Inês não esqueceu João Aranha. Por isso, 13 anos depois, quando ele reaparece e conta uma história que, até então, desconhecia, Shirley fica completamente dividida. Ele jura ter sido enganado pela própria mãe e ter procurado por ela e pela filha durante todo o período em que estiveram afastados. Agora, quer recuperar o tempo perdido e dar às duas uma vida melhor, ao seu lado. Com isso, Shirley precisará revisitar seu passado para decidir seu futuro, correndo o risco de magoar duas pessoas por quem tem um afeto ímpar.

Com estreia prevista para este semestre, ‘Éramos Seis’ é escrita por Angela Chaves, baseada na novela original escrita por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, livremente inspirada no livro de Maria José Dupré. A direção artística é de Carlos Araújo e a obra conta ainda no elenco com Ricardo Pereira, Eduardo Sterblitch, Walderez de Barros, Susana Vieira, Ellen Rocche, entre outros.

Nenhum comentário