Leo Dias pede demissão do Fofocalizando, porém o SBT nega sua saida

Leo Dias / Foto: Reprodução Internet.

Leo Dias surpreendeu a todos e pediu demissão do Fofocalizando, no SBT, nesta segunda-feira (25). Ao UOL, o apresentador revelou os motivos que o levaram a tomar a decisão de deixar o quadro da atração em que colabora há três anos. O jornalista ficou extremamente magoado com a suspensão de uma semana do programa, segundo ele sem justificativa.

"Muita gente acha que tomei essa decisão de cabeça quente, mas não foi. Precisei entrar em contato com vários jornais para ter a minha coluna publicada. Fechei com o Diário de São Paulo, Jornal de Brasília, Jornal Bom Dia, de circulação no interior de São Paulo. Esses veículos vão suprir a falta do dinheiro do SBT. Não preciso do SBT e ele não precisa de mim", dispara o apresentador, que também é colunista do UOL.

Decidido a se desligar, Leo orgulha-se da sua história no canal. "Fui sim um dos responsáveis pela sobrevivência do Fofocalizando, mas nem por isso mereço ficar até o fim do programa", pondera o colunista, que tem gratidão enorme por Silvio Santos. "Só quero agradecer ao Silvio Santos. O Fofocalizando mudou a minha vida. Mas no momento em que eu percebi que pouco importa eu estar ou não no programa, quando fui suspenso por reclamar de cortarem meu microfone, eu decidi sair", justifica.

Leo afirma não guardar rancor e deseja sucesso ao Fofocalizando. "Ninguém do SBT foi capaz de me ligar para me explicar o motivo. Acho que o Fofocalizando vai continuar brilhando e sendo um grande sucesso. Mas não sou mais relevante para o programa. Fui tirado do ar, sem a menor explicação, pela minha pouca relevância", ironiza.

O apresentador ressalta que a única colega de trabalho da atração que mantém uma relação de amizade é Chris Flores. "Somente ela ainda fala comigo. A Chris é a única pessoa que eu quero ver, que é relevante ali para mim. Ela entendeu perfeitamente os meus motivos", garante.

Leo enfatiza que abriu completamente sua vida pessoal e falou abertamente sobre a sua dependência química no ar. O apresentador pretende ter uma vida mais discreta e mais "anônima" daqui para frente.

"As pessoas acham que a fama é maravilhosa. Para mim, a fama veio de uma maneira muito chocante. Quase não saio mais de casa. Minha vida era normal antes do SBT. Não passo anônimo em lugar nenhum. Foi maravilhoso ter fama, mas agora vou voltar a viver no anonimato. Me expus no Fofocalizando como nenhuma outra pessoa se expôs. Sou o único dependente químico que está todo dia ao vivo na TV brasileira", pontua.

SBT nega saída de Leo Dias


Ao ser procurada pelo UOL, a assessoria de imprensa do SBT nega o desligamento de Leo Dias do canal. "Na verdade, a direção resolveu dar uns dias para ele descansar", limitou-se a dizer a porta-voz da emissora.


Leo conta ter muitas brechas em seu contrato com a TV. Segundo ele, o acordo firmado entre ele e o SBT facilita tanto para sua possível saída, como também para demissão da emissora.

"Meu contrato não tem multa rescisória. O SBT pode me demitir a qualquer momento que ele quiser, sem que eu tenha qualquer tipo de compensação. Não quero ler na capa do UOL semana que vem que o Leo Dias sai do SBT com uma mão na frente e outra atrás. Quero ser demitido do SBT se eles pagarem uma multa e um ano de contrato. Nada mais racional", explica.

Ao ser questionado se existe a possibilidade de ele continuar no Fofocalizando, Leo diz que sim. O jornalista disse que a direção do programa quer que ele vá até São Paulo para conversar, mas ele ainda não decidiu se vai e exige: "Se eles propuserem uma mudança de contrato, eu fico."

Nenhum comentário