O diretor geral do "The Voice Kids", Flávio Goldemberg, morreu na madrugada desta terça-feira (28), aos 58 anos, vítima de um infarto.

Atualmente, Flávio estava à frente da direção geral de dois realities musicais da emissora: "The Voice Kids", que está no ar em sua quinta temporada, e no "PopStar", cuja terceira temporada terminou em dezembro de 2019. A gravação da nova fase de batalhas do "The Voice Kids", que seria realizada nesta terça, dia 28, nos Estúdios Globo, foi adiada.

“Hoje perdemos um parceiro, um amigo de vida. O Flavio fazia tudo com o coração e paixão. Amava a profissão e levava a vida sorrindo. Essa felicidade transbordava para além da tela da TV. A gente sorria e se emocionava. Ele vai fazer muita falta e deixar uma legião de amigos. Vai em paz Flavio, agora tire um tempo para surfar nas ondas do paraíso”, lamentou o diretor JB Oliveira, o Boninho, com quem Flavio trabalhou nos últimos anos.

Flávio iniciou sua carreira na emissora em 1981, onde atuou como produtor por 17 anos (até novembro de 1998). Durante esse período, conduziu produções como "Armação ilimitada" e passou pela produção executiva de diversos especiais musicais como o "Amigos" e shows como "Paul (McCartney) in Rio", "Eric Clapton", "Julio Iglesias Especial", "Hollywood Rock", "Rock in Rio", entre outros. Também na produção executiva, participou de outros sucessos da emissora, como "TV Colosso" e "Caça-Talentos".

Em janeiro de 2010, Flávio voltou à Globo, onde estreou como diretor. Desde então, fez parte da equipe de direção de diversos programas, entre eles "Big Brother Brasil", "Hipertensão", "Malhação (2010)", o quadro "Vídeo Game" do "Vídeo Show", "The Voice Brasil", "SuperStar", "PopStar" e "The Voice Kids". Pela versão infanto-juvenil do reality musical, Flávio recebeu três indicações ao Emmy Kids, em anos consecutivos, na categoria “Reality”.

Ainda não há informações sobre o velório. Flávio deixa esposa e dois filhos.