A atriz, comediante e apresentadora Monica Iozzi não é mais contratada fixa da Globo. A informação foi apurada pelo site Observatório da TV e confirmada pela Comunicação da emissora carioca, que afirmou que não houve renovação no ano passado. Monica passará a fazer parte do modelo que a emissora carioca está adotando com alguns atores, com os artistas assinando por obra feita. 

Iozzi foi contratada pela Globo em 2014, depois de se destacar na reportagem do programa CQC, da Band, entre 2009 e 2013. Atuou na Globo como atriz e apresentadora. Teve quadro no Big Brother Brasil em 2014 e formou, juntamente com Otaviano Costa, uma elogiada dupla no Vídeo Show em 2015.

Após deixar o programa, ela investiu na carreira de atriz na Globo. Atuou nas novelas Alto Astral, Babilônia e mais recentemente em A Dona do Pedaço, onde fez a empresária Kim. Também protagonizou a série Vade Retro, juntamente com Tony Ramos e escrita por Alexandre Machado e Fernanda Young (1970-2019).

Nos seriados, também fez parte de Assédio, série do Globoplay produzida em 2018 e que foi exibida pela emissora em 2019, nas noites de sexta. Monica Iozzi se junta a nomes que deixaram de ter vínculo fixo com a Globo recentemente, como Bruno Gagliasso, Bruna Marquezine e Malvino Salvador.

No entanto, Monica se enquadra na linha de atores atores como Caio Castro, Bianca Bin, entre outros, que optaram por manter esta relação de trabalho com a Globo de assinar por papel. Para eles, isso também facilita para a escolha de papéis melhores. Quem tem contrato fixo precisa aceitar um trabalho por ano em novelas e produções da Globo, com raras exceções para aqueles que fizeram papéis marcantes.