Quem recebe os releases de audiência do SBT notou que, desde a última segunda-feira (27), a emissora passou a destacar a disputa com a Globo e não mais com a Record, como vinha fazendo nos últimos anos. A mudança, ao que tudo indica, atende à posição dos canais hoje: estando consolidado na vice-liderança, não há razão para o SBT estabelecer comparativo com a terceira colocada.

Dados obtidos pelo site RD1 atestam o segundo lugar absoluto do SBT na média 24 horas, tanto na Grande São Paulo, praça de maior relevância para o mercado publicitário, quanto no Painel Nacional de Televisão (PNT), que afere os índices de 15 regiões metropolitanas.

Na Grande SP, a emissora de Silvio Santos mantém a vice há 3 anos, desde 2017; em dezembro, completou 33 meses consecutivos em tal posição. No PNT, ostenta o segundo lugar há 6 anos, desde 2014.

Cabe lembrar que a Record costuma alardear a vice considerando a média-dia (7h-0h) – ignorando a madrugada, faixa na qual exibe programas da Igreja Universal do Reino de Deus, enquanto Globo e SBT apostam em conteúdo inédito ou reprises de games-shows, filmes e jornalísticos.

Mesmo neste parâmetro, o SBT vem obtendo a vice-liderança, impulsionado, especialmente, pelo êxito do Primeiro Impacto nas manhãs e das atrações do horário nobre, como o Roda a Roda Jequiti – de Rebeca Abravanel –, As Aventuras de Poliana, Programa do Ratinho e o semanal A Praça é Nossa. Além do Domingo Legal – de Celso Portiolli –, Eliana e Programa Silvio Santos, aos domingos.