Apostando na diversidade da música brasileira para levar entretenimento ao público, a Globo convidou um dos maiores DJs e produtores do Brasil e do mundo para abrir a sua casa. No próximo sábado (2), após 'Fina Estampa', vai ao ar segunda edição do "Em Casa", comandada por Alok. A energia positiva e a música do DJ irão se espalhar pelas telas da Globo, com previsão de início às 22h30. A TV Globo exibe as primeiras músicas logo após 'Fina Estampa'. A apresentação na íntegra poderá ser vista no Multishow, no Globoplay, que terá seu conteúdo aberto para não assinantes no Brasil e nos EUA.

"Eu quero levar um pouco de alegria para as pessoas que estão em casa e também conscientizar sobre o momento que estamos passando. Quero passar uma mensagem de esperança, de que tudo vai dar certo. Estou muito empolgado, muito feliz e me preparando bastante pra este momento. Será uma apresentação bem diferente da que estou habituado a fazer", conta o DJ.

Fã de tecnologia e games, Alok irá misturar os dois elementos à sua música ao longo da apresentação, com um conteúdo exclusivo para o e-SporTV, canal do SporTV que cobre eSports no Youtube. "Essa é a primeira live que faço nesse formato e minha expectativa é gigante. Além da linguagem tecnológica, vamos usar também uma linguagem direcionada para os gamers, principalmente os jogadores de 'Free Fire'. Vou sair um pouco da minha zona de conforto, mas estou muito animado pra esse novo desafio", revela ele.


Alerta, Conscientização e União


Mais que uma balada eletrônica, a segunda edição do ‘Em Casa’ será uma noite de conscientização e alerta sobre os cuidados com os jovens durante a epidemia de Coronavírus. Ao levar diversão e entretenimento de qualidade direto do conforto – e da segurança – da casa do público, ‘Alok Em Casa’ quer reforçar a importância de manter a quarentena. Mais que isso, o programa se propõe a ser um espaço para alertar e relembrar as medidas de prevenção à COVID-19. Vai mostrar ainda o papel de muitos deles diante da situação atual, seja com histórias de jovens médicos em sua liderança na luta contra a pandemia ou com aqueles que trabalham em serviços essenciais, como nos serviços de entrega. ‘Alok Em Casa’ vai mostrar como os jovens estão envolvidos na situação e como fazem parte da solução.

"Por mais distante que a gente esteja, quero me conectar com todos, cada um na sua casa. Essa festa terá um clima caseiro, com a minha família interagindo comigo. Espero gerar esse momento de conexão entre as famílias que estão assistindo também". O DJ fala ainda sobre o desafio de fazer uma live em épocas de pandemia. “Vamos usar a tecnologia para nos ajudar a resolver quase tudo sem a necessidade de pessoas executando e operando presencialmente, já que temos uma equipe muito reduzida, respeitando todas as orientações da Organização Mundial de Saúde", explica Alok.

Música e game em todas as telas

O projeto multiplataforma, desenhado em parceria com a Viu Hub, unidade de negócios digitais da Globo, e o time de games e eSports da Globo, leva a música até todas as telas: a TV aberta, TV por assinatura, streaming e plataformas digitais. Personagem do 'Free Fire', jogo da desenvolvedora Garena, Alok vai começar o aquecimento para a live de forma muito especial. Uma hora antes de sua apresentação, o DJ estará no canal e-SporTV no YouTube, uma marca do SporTV, em partidas especiais de 'Free Fire'. A gamer Camilota XP vai comandar o “Lobby Hangout” com Alok e os streamers Cerol, LOUD Babi e Nobru, que também é jogador profissional. Alok participará de duas quedas – as partidas de 'Free Fire' – e irá interagir com os jogadores, convidando para ligarem a TV e assistirem a seu show enquanto jogam.

Não é só a participação de Alok no Lobby Hangout que será imperdível. O encontro dos três gamers também é histórico. E quando o show começar, Camilota XP continuará jogando e interagindo com Cerol, Nobru e LOUD Babi no e-SporTV, ao som de Alok.

Prevenção e doação

O show de Alok continua na onda de solidariedade criada através da plataforma ParaQuemDoar.com.br, desenvolvida e lançada recentemente pela Globo para quem deseja apoiar institutos, fundações, entidades e movimentos sociais que estão trabalhando para minimizar os impactos da pandemia. Durante todo o show, os fãs poderão realizar doações através da plataforma.


Na entrevista abaixo, Alok fala sobre a expectativa e os preparativos para o 'Alok Em Casa' e sobre a sua quarentena.


1) Como surgiu o convite para participar da próxima edição do 'Em Casa'?


Essa ideia surgiu a partir de um propósito em comum: o papel do jovem em meio à pandemia. A Globo pontuou sobre essa preocupação e, a partir desse sentimento e também do meu propósito, surgiu a ideia dessa parceria. Queremos levar alegria, motivação e conscientização.


2) E como está se sentindo com o convite? Está animado?


Fiquei extremamente grato e honrado com o convite. Depois da uma edição de estreia com Ivete Sangalo, ter um DJ nessa posição realmente me surpreende muito e me empolga, me motiva. Muita gratidão, tô muito animado!


3) Qual será o setlist? Já definiu?


Meu setlist vai ser bem dinâmico, estou trazendo remixes de várias músicas clássicas nacionais e internacionais e meus maiores hits. Será uma apresentação para todas as idades.


4) Em seus shows há sempre uma grande troca com o público. Como vai ser fazer o show sem o público presente presencialmente?


Por mais distante que a gente esteja neste momento, quero me conectar com todos, cada um em sua casa. Estou abrindo a minha casa pra fazer uma grande festa, então preparem a casa de vocês também pra me receber.


5) Já tinha feito outras lives ou essa é a primeira? Quais as suas expectativas?


Essa é a primeira live que faço nesse formato e minha expectativa é gigante. Estou muito empolgado, muito feliz e me preparado bastante para este momento. Vai ser uma apresentação muito diferente do que estou habituado a fazer. Vou sair um pouco da minha zona de conforto, mas estou superanimado pra esse novo desafio.


6) Que mensagem deseja passar?


Eu quero levar um pouco de alegria para as pessoas curtindo em casa. Provavelmente alguns pais ainda não conhecem o meu trabalho, mas seus seus filhos, sim. Espero gerar esse momento de conexão entre as famílias. Além disso, também quero passar uma mensagem de conscientização, desse momento que estamos passando, uma mensagem de esperança, de que tudo vai dar certo.


7) Alguma chance de vermos o Ravi na live?


Ele vai estar lá, só não sei se acordado ou dormindo (risos).


8) Quais cuidados serão tomados para a live?


Vamos seguir todas as orientações da OMS. Estamos fazendo essa live com a Globo e a emissora é expert nesse assunto. A equipe será super-reduzida e vamos usar a tecnologia para resolver muita coisa sem a necessidade de pessoas executando e operando presencialmente.


9) Você tem uma ligação muito grande com o universo de games, certo? Já fez música, já tocou em abertura de campeonato mundial de games e é até um avatar do game Free Fire. Como isso se desenvolveu? Quais jogos você mais gosta?


Eu sempre fui muito ligado em games e, quando era mais novo, eu jogava muitos tipos de jogos. Depois parei de jogar uma época por falta de tempo. No ano passado, o 'Free Fire' me convidou para fazer a final do mundial. Comecei a jogar e me apaixonei. O que era pra ser só um show na abertura e cerimônia, acabou virando uma música-tema para o jogo e depois virou também um avatar.


10) Irá incluir esse universo dos games na sua live? Se sim, de que forma?


Vou incluir sim. Além da tecnológica, também teremos uma linguagem direcionada pros gamers, principalmente se tratando dos jogadores de Free Fire.