O empresário e apresentador Silvio Santos analisa colocar no ar neste domingo (24) ou na segunda-feira (25), a íntegra das falas do presidente Jair Bolsonaro na reunião ministerial de 22 de abril.

Silvio Santos assistiu ao vídeo completo que foi divulgado na última sexta-feira (22). Achou que pode ser uma excelente atração para sua emissora, o SBT. “Ele fala o que as pessoas querem ouvir”, disse o empresário e apresentador.

O conteúdo dessa reunião ministerial de 22 de abril tem sido apresentado pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro como uma prova de que Bolsonaro teria manifestado intenção de interferir na Polícia Federal por razões políticas e pessoais. O presidente da República nega e argumenta que suas frases no encontro provariam justamente o oposto.

A cúpula do SBT analisa neste momento em que horário poderia ir ao ar o vídeo, pois há muitos palavrões. A ideia do empresário é que possa já ir ao ar no domingo à noite, durante o Programa Silvio Santos –e não cobrir esses expletivos com algum som, como tradicionalmente fazem as emissoras de TV no Brasil.

O vídeo completo tem 1h55min (eis a íntegra). Os participantes do encontro falam, pelo menos, 43 palavrões.

Vale ressaltar que o SBT não exibiu seu principal principal SBT Brasil no sábado (23). Foi a 1ª vez que o programa não foi ao ar desde sua estreia, em 2005.

A decisão de não exibir o "SBT Brasil" partiu do próprio dono do SBT. O cancelamento teria sido informado aos funcionários no meio da tarde de sábado.

Não está clara ainda a razão exata pela qual o empresário, de 89 anos, teria decidido retirar o SBT Brasil do ar.

Até quando este texto foi publicado, o SBT não havia publicado nenhuma nota oficial nem algum dirigente da emissora havia se manifestado publicamente a respeito do episódio.