Tem sucesso joiado de volta à tela da Globo! A partir do dia 7 de julho, a série 'Cine Holliúdy' será reexibida nas noites de terça-feira. Com muita poesia e humor regional, a produção conta a história do cinemista Francisgleydisson (Edmilson Filho) e sua luta para manter viva a arte do cinema em Pitombas, cidade fictícia no interior do Ceará, depois que um aparelho de TV chega à cidade. 

Diretora artística da série, Patricia Pedrosa comenta sobre como considera importante ver a produção de volta às telas neste momento de pandemia. "Em um momento como esse, é uma honra enorme ver 'Cine Holliúdy' na TV novamente e eu fico eternamente grata de poder fazer parte desse processo e entrar na casa dos brasileiros que estão com a gente vivendo essa pandemia. Acho muito importante essa obra estar de volta e poder entrar na casa do povo brasileiro com algo tão leve, mas também tão importante no sentido da resistência, já que a história fala da resistência do cinema frente à televisão. Em casa, também estamos tentando inovar, estamos resistindo e tentando achar uma nova forma de nos comunicarmos com o público, seja através da música, da poesia, das lives, dos reencontros e até do audiovisual mesmo. Ter 'Cine Holliúdy' reprisado é uma honra enorme e eu fico eternamente grata de poder fazer parte desse processo", afirma Patricia. O diretor Halder Gomes complementou: "É uma alegria enorme poder estar na casa das pessoas e estar todo mundo junto novamente".

Os autores Claudio Paiva e Marcio Wilson reforçam o quão atual é a história retratada na obra. "'Cine Holliúdy' conta a história da resistência do cinema. O nosso personagem principal promove a resistência de uma forma muito afetuosa. É muito legal e importante a gente estar voltando ao ar porque vamos falar da resistência do sonho, o Brasil precisa da comédia. E precisa resistir e continuar sonhando", disse Claudio Paiva. "O brasileiro está precisando rir de si mesmo e, com a agressividade que temos hoje, isso não tem acontecido. Eu acho que o humor e, principalmente, essa paródia que 'Cine Holliúdy' propõe, vão ajudar o brasileiro a se olhar um pouco e entender o que está acontecendo com a gente em vários níveis da nossa sociedade. Essa reprise vai ser muito boa e didática para todos nós. Além da alegria de rever", endossou Márcio Wilson. 

Na história, Francis, dono da única sala de filmes da região, vê o faturamento cair na bilheteria quando a novidade tecnológica cai no gosto popular. A iniciativa do prefeito Olegário (Matheus Nachtergaele) para atender às vontades da primeira-dama, Maria do Socorro (Heloisa Perissé), lota a praça de pessoas que querem assistir à novela no novo equipamento. Teimoso, Francis tem no seu DNA algo que é comum ao brasileiro: a arte de se reinventar, se reerguer e fazer graça até na desgraça. Para isso, conta com o apoio de seu parceiro de trabalho e fiel amigo Munízio (Haroldo Guimarães). "Francis é um personagem que me acompanha desde 2004. É dedicado, sonhador, muito brasileiro. E eu tenho a sorte de fazê-lo na TV e no cinema também. Saber do retorno da série à TV foi uma surpresa e me deu uma felicidade muito grande. Eu fiquei muito satisfeito por ver que é uma produção que está retornando por sua qualidade", afirmou o ator Edmilson Filho.

Enquanto se desdobra para tornar seu cinema mais atrativo, Francis se encanta pela enteada de Olegário, Marylin (Letícia Colin), que chega de São Paulo a contragosto, mas logo encontra uma razão para ficar. Ao lado de Francis, a paulistana vai viver dias de muitas aventuras com muito sotaque cearensês. "Recebi a notícia da reexibição de 'Cine Holliúdy' com muita alegria, muito orgulho. Eu aprendi demais nessa série que tanto tem a ensinar a gente. A Marylin é uma personagem que é salva pela arte, pelo cinema. E ela descobre que pode se desenvolver nesse ofício que é atuar. E a gente vê nessa história a força resistente do cinema, que é muito atual", descreve Leticia Colin. 

A atriz Heloisa Perissé lembra com carinho de sua atuação na série. "Eu sou apaixonada por 'Cine Holliúdy' e estou muito feliz com a volta da série para poder rever todo aquele momento inesquecível que eu passei na minha vida. A Maria do Socorro foi um personagem muito importante na minha carreira. A série realmente tem um lugar muito especial no meu coração", afirmou Heloísa. O ator Matheus Nachtergaele também comemorou o retorno da produção à tela da Globo. "É para ser assistida pela família inteira, é uma série para o Brasil fazer as pazes consigo. Ela vai ser um grande alívio, vai animar as nossas vidas e nos fazer sorrir", afirma Matheus. 

Gravada em 2017 na cidade de Areias, no interior de São Paulo, 'Cine Holliúdy' se passa em um Ceará da década de 70. Para isso, o município de cerca de 4 mil habitantes recebeu, por três meses, um verdadeiro mutirão para transformar as fachadas de prédios e da praça central e deixá-las mais coloridas e conectadas às referências da época. 

Com dez episódios, a série faz uma homenagem à sétima arte e conta com participações especiais de Ney Latorraca, Chico Diaz, Ingrid Guimarães, Miguel Falabella, Rafael Infante, Falcão, Bruno Garcia, entre outros. Seis dos dez episódios da trama ressaltam o trabalho de pesquisa em relação ao gêneros do cinema. Filmes de ficção científica, romance, terror, ação, faroeste, artes marciais e até filme bíblico fazem parte das histórias em que Francis, Marylin e Munízio (Haroldo Guimarães) se metem, colocando a cidade fictícia de Pitombas dentro de suas aventuras. 

‘Cine Holliúdy’ é uma série de Marcio Wilson e Claudio Paiva, baseada no longa-metragem homônimo escrito e dirigido por Halder Golmes. A direção artística é de Patricia Pedrosa e a direção de Halder Gomes e Renata Porto D’Ave.

Siga-nos
Curta nossa página