O ex-âncora do Jornal da Globo, William Waack, era a grande aposta dos idealizadores da CNN Brasil para disputar audiência com a GloboNews no universo da TV paga. Porém, 100 dias depois de estrear sua franquia, a CNN brasileira ainda não incomoda sua principal concorrente e é obrigada a mudar sua grade do horário nobre diante do fracasso da faixa e pelos índices pífios conquistados pelo apresentador que trabalhou na Globo por 21 anos.

Desde sua a estreia, exibido das 21h30 às 23h, o Jornal da CNN com William Waack vem ajudando a GloboNews a turbinar sua audiência. Neste período, o canal da Globo de notícias, transmitindo o final da Edição das 18h e o Jornal das Dez na íntegra, alcançou uma média de 207 mil telespectadores por dia, obtendo um resultado 233% acima da CNN Brasil.

Esses são dados aferidos pela Kantar Ibope PNT (Painel Nacional de Televisão - 15 principais praças) e obtidos com exclusividade pela coluna por terceiros. Na Grande São Paulo, principal mercado publicitário, a GloboNews se mantém invicta durante todo o horário o nobre, das 18h às 00h, nesses primeiros 100 dias da CNN. Além disso, teve um crescimento de 95% de audiência na faixa num comparativo antes da nova concorrente.

O fracasso do Jornal da CNN com William Waack está forçando o novato canal de noticias, capitaneado pelo ex-Record, Douglas Tavaloro, a estudar uma redução do seu tempo na grade e estrear novos programas com o intuito de salvar seu prime time. Uma dessas estreias será o talk show CNN Tonight, apresentador pela jornalista Mari Palma, da badalada advogada e comentarista Gabriela Prioli e do historiador Leandro Karnal,

Procurada, a CNN Brasil informou que ainda não tem uma definição sobre reduzir o tempo do seu principal telejornal.